• arqrobertacechin

CASAS EFICIENTES

Atualizado: 14 de dez. de 2021

EFICIÊNCIA

1. Poder, capacidade de ser efetivo; efetividade, eficácia.

2. Virtude ou característica de (alguém ou algo) ser competente, produtivo, de conseguir o melhor rendimento com o mínimo de erros e/ou dispêndios.

Quando pensamos em casas sustentáveis já vem aquela ideia de uma casa alternativa, feita de barro e com garrafas de vidro que substituem as janelas. Esqueçam este conceito.

Casas sustentáveis, como o próprio nome diz, são casas que se auto sustentam, ou seja, possuem sistemas de aquecimento, ventilação, iluminação, abastecimento de água e energia elétrica próprios, gerando menos impactos ao meio ambiente e menores custos de manutenção mensais.


FONTE: https://demaperenovaveis.com.br/conheca-casa-mais-sustentavel-do-mundo/


Acima, a casa mais sustentável do mundo. Ela fica no Reino Unido e os proprietários a mantêm funcionando com apenas 15 libras por ano. Inacreditável, né?

O conceito de casa sustentável tem mais a ver com eficiência, economia e baixa manutenção.

Mas como ter uma casa eficiente que seja sustentável?


Aqui vão algumas dicas:


Estratégias passivas


ISOLAMENTO TÉRMICO:

O investimento inicial em isolamento térmico evita custos futuros com aquecimento e resfriamento.

Isolar do frio e do calor através de aberturas eficientes, sejam de PVC ou madeira, que tenham vidro duplo e 100% de vedação.

Paredes duplas, piso e telhado com isolamento térmico, são elementos que podem ter um custo extra na hora da obra, mas ainda significam menor custo se comparado aos custos de aquecimento e resfriamento durante toda a vida útil da edificação.


ILUMINAÇÃO NATURAL

Iluminação natural de forma que não seja necessária a utilização de luz artificial durante o dia.

Mas cuidado, na hora de projetar o local das aberturas é importante simular com o conhecimento correto, aberturas no local errado podem ofuscar a visão e dificultar a disposição do mobiliário e equipamentos.



VENTILAÇÃO CRUZADA

A ventilação cruzada, de forma a permitir que o ar entre por um lado e saia por outro, evita o uso de equipamentos de resfriamento no verão e auxiliam na melhoria da qualidade interna do ar.



EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES

Utilizar equipamentos que economizem energia, como luminárias de LED, sensores de movimento e temporizadores nas instalações elétricas ajuda a reduzir o consumo de energia elétrica. Para a iluminação externa, é possível utilizar luminárias com placas fotovoltaicas próprias que captam a luz solar transformando-a em energia para utilizar durante o período da noite.

Nas instalações hidraúlicas, o uso de equipamentos mais eficientes como torneiras com sensores, temporizadores, arejadores e vasos com dual-flush reduzem consideravelmente o consumo de água no dia a dia.


Sistemas


SISTEMAS DE APROVEITAMENTO e REAPROVEITAMENTO

Aproveitamento da água da chuva, através de cisternas verticais ou subterrâneas reduz o consumo de água potável, reduzindo com isso a conta de água.

É possível ainda, reaproveitar as águas cinzas (provenientes de lavagens) através de sistema de filtragem por ultravioleta, reduzindo ainda mais a água proveniente da concessionária de água local.

SISTEMAS DE ENERGIA RENOVÁVEIS


ENERGIA FOTOVOLTÁICA

Sistema de energia fotovoltaica, utilizam a luz solar para produz energia elétrica e possivelmente armazená-la par uso futuro. Este sistema já muito difundido e utilizado, de fácil implantação e manutenção.



ENERGIA EÓLICA

Pouco utilizada em residências, usa a força dos ventos para alimentar um gerador que transforma em energia elétrica.


GESTÃO DOS RESÍDUOS

A redução na geração de resíduos pode ser feita de diversas formas. Quando falamos em gestão de resíduos é preciso ter em mente a reeducação no padrão de consumo e uso do lixo, mais importante que gerir os resíduos é reduzir o consumo dos produtos que geram os resíduos. Antes de RECICLAR precisamos REDUZIR e REUSAR. Depois destes dois passos, o que sobrou precisa ser RECICLADO ou descartado de forma correta. A alternativa mais simples é utilizar dois a três tipos de lixeiras para o descarte dos resíduos, o orgânico compostavel (restos de frutas e vegetais), reciclável e o rejeito (papel higiênico, restos de alimentos cozidos, carnes e etc). O resíduo compostavel pode ser levado a composteira para as minhocas fazerem o trabalho de transformação dos resíduos em adubo. O reciclável devidamente descartado pela coleta seletiva e o rejeito pela coleta de lixo.

ENFIM, diversas estratégias, estudos e sistemas integrados diferenciam uma casa normal de uma casa eficiente com custos baixos de manutenção e grande conforto e qualidade de vida aos seus ocupantes e moradores.


Vem conosco nesta transformação, nosso planeta e nosso bolso agradecem!


#SUSTENTABILIDADE #EFICIENCIAENERGETICA #SUSTENTABILIDADE #ENERGIARENOVAVEL #ENERGIAFOTOVOLTAICA #PAINEISSOLARES #ILUMINAÇÃONATURAL

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo